Emigrantes ligam Luxemburgo e Portugal, de bicicleta, com fins solidários


Dois emigrantes portugueses realizaram uma viagem entre Luxemburgo e Portugal, de bicicleta, com fins solidários.
Victor Costa e Hélder Gonçalves, que formam a equipa VH X-PLOR, realizaram cerca de dois mil quilómetros com o objectivo de recolher fundos para a Fundação para o Autismo do Grão-Ducado.

A etapa desta sexta-feira é simbólica e das mais duras, porque os ciclistas pretendem subir ao Alto da Senhora da Graça, em Mondim de Basto, para festejar o culminar desta grande viagem.

MÃE HUMANA ALIMENTANDO UM PEQUENO JAVALI


Foto de Eduardo Alves
Na Amazônia, um jornalista capturou esta fotografia que mais tarde o fez ganhar o prêmio Pulizter, um pequeno javali ficou órfão porque sua mãe foi baleada por caçadores furtivos, uma mãe humana o alimenta para viver ... que bela imagem! Vamos tornar isto viral, vamos mostrar o quão lindo é a Amazônia e proteger o melhor que o planeta tem...


A imagem pode conter: uma ou mais pessoas
















10 escritores portugueses que você precisa conhecer


10 escritores portugueses que você precisa conhecer

45 anos da Revolução dos Cravos
Em 1974, a Revolução dos Cravos derrubou a ditadura Salazarista – vigente desde 1933 -, comandada então por Marcelo Caetano, e abriu as portas para a democracia em Portugal. O início do movimento foi à meia-noite por meio de uma emissora de rádio, e a senha, uma música proibida pela censura, Grândula Vila Morena, de Zeca Afonso. Os militares depuseram Marcelo Caetano, que fugiu para o Brasil, colocando António de Spínola como presidente. Já a população, saiu às ruas para comemorar o fim da ditadura e para distribuir cravos, a flor nacional, aos soldados rebeldes em forma de agradecimento.
Como forma de celebração desta importante data, selecionamos 10 autores portugueses essenciais a todos os leitores. 

Miguel de Souza Tavares
Nasceu no Porto em 1952. Apesar de formado em direito, trabalha, hoje, como jornalista. É autor de várias obras, entre elas os elogiados e sucessos de venda Equador, Rio das Flores e No teu deserto.

miguel de sousa tavares


Margarida Rebelo Pinto

Marcada por sua vasta obra repleta de romantismo, Margarida nasceu em Lisboa em 1965. É licenciada em Línguas e Literaturas Modernas pela Universidade Clássica de Lisboa. Autora de sete romances, quatro livros de minificções e dois livros para crianças. Está publicada, além do Brasil, na Espanha, França, Holanda, Alemanha, Bélgica e Itália. Entre seus trabalhos mais conhecidos estão Diário da tua ausência, O dia em que te esqueci e Não há coincidências.

margarida rebelo pinto


José Saramago

Saramago escrevia numa língua viva. Mais que correção ortográfica ou estruturas formais, ele usava a espontaneidade da tradição oral para contar, através de dialetos e coloquialismos, suas histórias universais. Seu estilo único tomou o mundo da literatura de assalto. Em 2003, o crítico norte-americano Harold Bloom declarou que José Saramago era “um dos últimos titãs de um gênero literário que se está a desvanecer” e o chamou de “O Mestre”. O autor nasceu em 1922 na província do Ribatejo em Portugal. Seu primeiro livro, Terra do pecado, foi publicado em 1947. A partir de 1976, passou a viver exclusivamente da literatura, primeiro como tradutor, depois como autor. Romancista, teatrólogo e poeta, em 1998 tornou-se o primeiro autor de língua portuguesa a receber o Prêmio Nobel de Literatura. Saramago faleceu em Lanzarote, nas Ilhas Canárias, em 2010. Entres suas mais famosos livros estão Memorial do convento, Ensaio sobre a cegueira e  O evangelho segundo Jesus Cristo.

jose saramago


António Lobo Antunes

Lobo Antunes nasceu em 1942 em Lisboa. Formado em medicina, serviu como médico do exército português em Angola. Autor de uma obra extensa, de repercussão mundial, o escritor recebeu diversos prêmios literários, como o Grande Prêmio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores, em 1999, por Exortação aos crocodilos. Em 2007, recebeu o Prêmio Camões de Literatura, o maior reconhecimento dado a um autor de língua portuguesa vivo; e, em 2008, o Prêmio Juan Rulfo. Alguns de seus títulos de destaque: Memória de elefante, Os cus de Judas e Explicação dos pássaros.

António Lobo Antunes


José Luís Peixoto

Nasceu em 1974 em Galveias, tendo estudado línguas e literaturas modernas na Universidade Nova de Lisboa. É autor de romances, contos, poemas e peças de teatro, e seus livros já foram traduzidos para cerca de vinte idiomas. Entre seus títulos mais conhecidos estão Livro, Uma casa na escuridão e Cemitério de pianos.

jose luis peixoto


Eça de Queirós

José Maria de Eça de Queiroz nasceu em Póvoa de Varzim no dia 25 de novembro de 1845, e faleceu, em paris, em 1900. É até hoje um dos mais importantes escritores de Portugal. É autor dos incríveis Os Maias e O crime do Padre Amaro – considerado por muitos o melhor romance realista português do século XIX.

eca de queiros



Fernando Pessoa

Fernando Pessoa nasceu em Lisboa em 13 de junho de 1888, e faleceu na mesma cidade no dia 30 de novembro de 1935. Foi poeta, romancista, astrólogo, crítico e tradutor. Enquanto poeta, escreveu sobre diversos heterônimos, como Ricardo Reis, Álvaro de Campos e Alberto Caeiro. Com uma vasta obra, destacamos Poemas de Álvaro de Campos, Mensagem e O livro do desassossego.

fernando pessoa


Pedro Chagas Freitas

Nascido em Azurém, Pedro Chagas Freitas tem publicados, em Portugal, romances, contos, crônicas, letras de música e textos publicitários. Presença constante nas listas de mais vendidos de seu país natal. No Brasil, lançou Prometo falhar,  um livro que fala do amor dos amantes, do amor dos amigos, do amor da mãe pelo filho, do filho pela mãe, pelo pai, do amor que abala, que toca, que arrebata, que emociona, que descobre e encobre, que fere e cura, que prende e liberta.

pedro chagas freitas


Luís de Camões

Luís Vaz de Camões nasceu em Lisboa em 1524. É considerado pela crítica e pelo público uma das maiores figuras da literatura lusófona e um dos grandes poetas do Ocidente. Ficou mundialmente conhecido pela obra Os Lusíadas.

luis de camoes


Lídia Jorge

Lídia Guerreiro Jorge nasceu em Loulé, Boliqueime, no dia 18 de junho de 1946. Licenciou-se em Filologia Românica pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, tendo sido professora do Ensino Secundário. Foi nessa condição que passou alguns anos decisivos em Angola e Moçambique, durante o último período da guerra colonial, mas a maior parte da sua carreira docente foi em Portugal. Foi membro da Alta Autoridade para a Comunicação Social e integra o Conselho Geral da Universidade do Algarve. Seus trabalhos mais conhecidos são: O vento assobiando nas gruas, Combateremos a sombra e A manta do soldado.


lidia jorge